Documentário da TV Câmara Distrital mostra histórias das escolas de samba no DF

Documentário da TV Câmara Distrital mostra histórias das escolas de samba no DF

A TV Câmara Distrital lançou essa semana o documentário “Brasília Nota 10: Histórias do Nosso Carnaval”. A produção traz depoimentos e histórias de profissionais apaixonados pela festa e pelas escolas de samba no Distrito Federal, onde as celebrações do feriado estão presentes desde a inauguração.

O filme dá destaque, principalmente, às duas maiores agremiações da capital, a Associação Recreativa Cultural Unidos do Cruzeiro (Aruc), criada em 1961, e a Acadêmicos da Asa Norte, de 1969, cada uma com 31 e 8 títulos, respectivamente.

Serralheiro da Aruc há quase 30 anos, Jair Soares chega a se mudar com a esposa, Joelma Costa, para o barracão na época de carnaval, levando inclusive alguns móveis. Ele chega a se emocionar ao lembrar de um desfile marcante de 2008, quando a beleza do desfile e a energia do público nas arquibancadas de Ceilândia não foram suficientes para dar o título à agremiação amadrinhada pela Portela, do Rio de Janeiro.

Já o vice-presidente da Asa Norte, Robson Farias, contou a relação dele com a escola, na qual entrou em 1974, ano de título da agremiação. Ele lembrou de uma experiência em 1985, quando foi diretor da inovadora bateria mirim da escola.

-Eu tremia tanto! Falei “meu Deus, será que vai dar certo?”. Quando a bateria entrou, falei “agora nós vamos embora, e nós ganhamos o carnaval com o enredo ‘Ontem, hoje e sempre criança’, com a bateria mirim. Esse foi um dos momentos mais marcantes na minha vida – relembrou Robson Farias.

Quem também aparece no documentário são os atores Welder Rodrigues e Adriana Nunes, do grupo de teatro Melhores do Mundo. Os personagens Jajá e Juju, por eles interpretados durante anos no programa Zorra Total, da Rede Globo, foram homenageados num desfile da Aruc, em 2008. A derrota neste ano marca até hoje muitos integrantes da agremiação, que chegam a se emocionar.

O filme foi dirigido pelo jornalista Bruno Lara e produzido por ele e pela também jornalista Regina Sousa.

- A TV Câmara Distrital tem esse foco de valorizar a cultura regional. Brasília, obviamente, remete à política e à administração, mas o movimento cultural na nossa Capital é bem forte também. O samba já era praticado no DF durante a construção da cidade, e os desfiles das escolas de samba já eram realizados desde o início de Brasília. Existe uma tradição muito bonita e rica, e isso precisa ser resgatado, valorizado e difundido – comenta Bruno Lara, que também foi roteirista da obra audiovisual.

O documentário de 36 minutos pode ser assistido nos canais da TV Câmara Distrital: 9.3 (aberto), 11 da Claro e 9 da Vivo, além do canal da emissora no Youtube (youtube.com/TVCamaraDistrital).

Este foi o segundo documentário produzido pela emissora, que tem pouco mais de dois anos de criação. O outro filme é intitulado Planalto do Samba, que foi lançado ano passado e aborda as rodas de samba no Distrito Federal. A emissora disponibiliza essa e outras produções para serem veiculadas em eventos e outros canais de TV.

MAIS NOTÍCIAS
ValeVirtual Tecnologia