Historia

A ASTRAL congrega as rádios e televisões mantidas pelo Poder Legislativo das esferas federal, estadual e municipal, por meio de seus representantes legais. Possui uma Diretoria Executiva, formada por técnicos das emissoras associadas, e um Conselho Superior, formado por parlamentares indicados pelas casas legislativas, de acordo com o Estatuto.

A associação tem por objetivos o intercâmbio técnico e a troca de experiências; o estímulo à criação e funcionamento das rádios e televisões legislativas, seja pela web, TV por assinatura ou sinal aberto e digital; e a promoção do debate sobre o papel desses veículos de comunicação como instrumento de transparência das ações do Poder Legislativo, de aprimoramento do sistema democrático e do exercício da cidadania.

A Associação Brasileira de Televisões e Rádios Legislativas começou a ser pensada nos primeiros encontros promovidos pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), em 2000 e 2001. Naquela época, servidores e jornalistas de diversos estados iniciaram o debate sobre a necessidade de maior aproximação entre as casas legislativas que reuniam alguma experiência em televisão e rádio e aquelas que ainda planejavam a criação de suas emissoras.

Desse contato embrionário e a partir da aproximação dos técnicos das áreas de rádio e televisão dos parlamentos, começou a tomar forma a entidade associativa das televisões e rádios legislativas.

O primeiro estatuto foi redigido ainda em 2002, criando a então Associação Brasileira de Rádios e TVs Legislativas (Abratel).

Somente em julho de 2003, numa reunião em Brasília, da qual participaram representantes de 10 casas legislativas, foi redigida a primeira ata e criada definitivamente a entidade, que passou a denominar-se Associação Brasileira de Televisões e Rádios Legislativas (ASTRAL).

Rodrigo Lucena (em pé), primeiro presidente da ASTRAL, em 2003-2004, eleito novamente para o cargo em 2013, ao lado de Antônio Vital, presidente da ASTRAL de 2011-2012, e Afonso Lopes, secretário-geral de 2013-2014.

Encontros da ASTRAL reúnem cada mais pessoas interessadas

Cada vez mais atuante nas discussões sobre política de comunicação no país, reconhecida pelos órgãos públicos e outras entidades de radiodifusão, a ASTRAL se consolida como associação de luta pelo fortalecimento das emissoras do Poder Legislativo em todas as esferas.

A ASTRAL está presente em todas as discussões sobre o futuro da radiodifusão no país. A entidade tem assento no Grupo de Implantação da TV digital que trabalha para o desligamento do sinal analógico até 2018.