Alesp/ Foto: Marco Antonio Cardelino – A Assembleia promoveu um seminário, nesta terça-feira (22/8), a fim de trocar experiências entre as emissoras legislativas de todo o Brasil. O encontro é fruto de uma parceria da Alesp com a Associação Brasileira de Televisões e Rádios Legislativas (Astral) e a Câmara dos Deputados.

Para o diretor de Comunicação da Alesp, Matheus Perez Granato, os meios de comunicação legislativos têm informação personalizada para transmitir à população. “No dia a dia são aprovados diversos projetos que interferem diretamente na vida das pessoas. Nosso desafio é tornar acessível para a sociedade o que ocorre na Casa Legislativa.” Ele afirma que o desafio no Estado de São Paulo é reunir a rede legislativa para que todos andem em um caminho único.

O Ministério das Comunicações considera a expansão da rede de rádios e tevês legislativas um meio para que a população mantenha-se atualizada sobre as atividades dentro das câmaras municipais, assembleias legislativas, Câmara e Senado Federal. “Com os acontecimentos políticos recentes aumentou o apelo da população para saber o que acontece em tempo real com os políticos que elegeu”, declarou o coordenador do ministério, Rodrigo Gebrim.

Gebrim explicou que o processo de expansão da rede legislativa encontra barreiras físicas. “Os canais fazem parte do espectro de radiodifusão, que é finito. Em alguns locais não conseguimos expandir da forma que gostaríamos. Com a migração da tevê analógica para as digitais surge a possibilidade de abertura de outros canais para manter a expansão.”

A Astral, criada em 2003, representa e incentiva a criação de novos veículos de comunicação do Poder Legislativo nas esferas municipal, estadual e federal. O presidente da associação, Wanderley Oliveira, explicou que a maior parte das parcerias feitas pela instituição ocorre nas câmaras municipais do interior paulista. “A ideia é ampliar as parcerias. São Paulo é referência nacional na área de comunicações e, por isso, quisemos promover este evento aqui. Inclusive, a partir deste seminário, a rádio e tevê Senado decidiram voltar para a Astral”, disse. Atualmente existem mais de 800 pedidos de criação de rádios e TVs legislativas no país.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.